Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Absurdo Sem Fim

09
Out15

Já , alguma vez, cheiraste a noite?

Loís Carvalho


   Escrevo-te, hoje, para te dizer que não quero mais falar. Não sei se reparaste mas nem tudo está como era. Já, alguma vez, cheiraste a noite? Eu já. A mim, a noite, cheira-me a um misto de tristeza, melancolia e mistério. Há noites que não cheiram a nada, pois nada há a cheirar.
    Alguma vez ouviste a noite? Quando a noite cai o som que perdura nos meus ouvidos é o de um grilo a fazer "cri cri", a brisa a passar nos campos suavemente e o som das folhas das árvores com o correr da brisa. Por vezes, também, se ouve o silêncio e o barulho das luzes das cidades à distância. Como é bom ouvir o silêncio da noite.
    Alguma vez sentiste a noite? Eu não. Não sei o que é sentir a noite. Gosto apenas de a cheirar e ouvir. Era tão absurdo sentir algo que não se pode sentir. Pois, afinal, o que é a noite? 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

About me

Loís Carvalho, 21 anos, Mundo. Existe um sem fim de sítios onde ir, pessoas por conhecer, vidas para viver, sonhos para alcançar, mundos por descobrir.

ver perfil | seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D