Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um Absurdo Sem Fim

09
Out15

Já , alguma vez, cheiraste a noite?

Loís Carvalho


   Escrevo-te, hoje, para te dizer que não quero mais falar. Não sei se reparaste mas nem tudo está como era. Já, alguma vez, cheiraste a noite? Eu já. A mim, a noite, cheira-me a um misto de tristeza, melancolia e mistério. Há noites que não cheiram a nada, pois nada há a cheirar.
    Alguma vez ouviste a noite? Quando a noite cai o som que perdura nos meus ouvidos é o de um grilo a fazer "cri cri", a brisa a passar nos campos suavemente e o som das folhas das árvores com o correr da brisa. Por vezes, também, se ouve o silêncio e o barulho das luzes das cidades à distância. Como é bom ouvir o silêncio da noite.
    Alguma vez sentiste a noite? Eu não. Não sei o que é sentir a noite. Gosto apenas de a cheirar e ouvir. Era tão absurdo sentir algo que não se pode sentir. Pois, afinal, o que é a noite? 

About me

Lòís Carvalho, 20 anos, Mundo. Existe um sem fim de sítios onde ir, pessoas por conhecer, vidas para viver, sonhos para alcançar, mundos por descobrir.

ver perfil | seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D